• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 17/02/2017

    Resenha Corte De Espinhos e Rosas

    Título Original: A Court Of Thorns And Roses
    Autora: Sara J. Maas
    Tradução: Mariana Kohnert
    Ano: 2015
    Editora: Galera Record


                Se você é como eu, e se nega a largar de vez seus alegres e dourados anos de infância, totalmente intoxicados por amores a primeira vista, fadas, bruxas más e príncipes encantados, mas que tem senso o suficiente pra não andar por aí com a lancheira da Branca De Neve, A Corte De Espinhos e Rosas foi feito sob medida para você.
                A história é uma releitura do conhecido e bastante explorado conto de “A Bela E A Fera”, com qual você deve aprender que ao contrário do que dizem, a primeira impressão nem sempre é a que conta. Contudo, ao contrário da personagem da Disney, a nossa heroína não é uma rata de biblioteca, muito ao contrário, ela sequer sabe ler. Feyre Archeron é o pilar da casa,  trocou seus vestidos, rendas e a possibilidade da alfabetização, por um arco e flechas, para salvar sua família da morte por inanição. Mas não se preocupe, o dramalhão para por aí, Feyre não é nenhuma Maria Do Bairro.

    Sinopse:
     
                Em A Corte De Espinhos e Rosas , um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance. Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la ... ou Tamlin e seu povo estarão condenados.


                O enredo é contado no ponto de vista de Feyre, como já dito, ela é uma caçadora, e também a provedora da família, mesmo sendo a mais jovem. Seu pai, é descrito como um ex-mercador, que se meteu com pessoas erradas, o que lhe resultou em um ferimento que o deixou sequelado permanentemente, e na falência da família. Ela não tem mãe, e as outras duas figuras femininas da casa, Nestha e Elain; não são nem um pouco maternais. Nestha é distante, arrogante e agressiva, Elain, apesar de passiva, não facilita a vida de Feyre. O sonho de Feyre é ver ambas as irmãs casadas e fora de casa, assim, sua caça e a sua renda serão o suficiente para ela e o pai. E mesmo sem saber ler, Feyre é uma artista sensível e talentosa, que pinta flores na mobília da casa e céus noturnos e brilhantes nas paredes, porém, apesar disso, ela não acredita em amor.
                A vida sofrível de Feyre muda ao matar um lobo, que em realidade era um feérico, e a sentença para seu crime – pois há um acordo milenar entre humanos e feéricos de não agressão – é a morte, ou, atravessar a muralha, rumo a Prythian, para viver entre os feéricos, até o fim de seus dias.
                A partir desse ponto, Feyre conhece um mundo que nenhum humano do lado de fora da grande muralha tem conhecimento: o reino de fadas, elfos e outras tantas criaturas sobrenaturais, mas não relacione eles com os mesmos elfos do universo tolkeniano, os elfos de Corte de Espinhos e Rosas são inteligentes, selvagens, calculistas e perigosos, mais fiéis a antigas lendas celtas e inglesas. Feyre cai de para-quedas em uma trama muito mais complexa e antiga do que se poderia imaginar.
                Personagens como Tamlin, Lucien, Rhysand e Amarantha possuem seus perigos e seus encantos nunca sendo muito claro se o coração de cada um pertence à luz ou à escuridão.



                O livro pode ser dividido em duas partes – a primeira, quando Feyre entra na Corte Primaveril, o primeiro reino feérico, depois da muralha. Tamlin, é o Grão-Senhor dessa corte, e à cinquenta anos, foi amaldiçoado por Amarantha, uma feérica que odeia humanos, e que, para tomar todo o reino, roubou os poderes de todos os Grão-Senhores, e amaldiçoou todos os membros da Corte Primaveril, uma das características da maldição, é que todos eles tiveram seus rostos permanentemente ocultos por máscaras que representam animais. A maldição só pode ser quebrada, caso uma humana se apaixone por Tamlin, apesar de ele ser feérico – algo que a maioria dos humanos repudia – e usar a máscara.
                Feyre precisa interagir na Corte Primaveril, ela conhece Tamlin, Lucien e outros enquanto permanece cativa, nessa parte então, temos muito mais observação e interação do que ação realmente dita.
                Já a segunda parte, Feyre já não é só uma cativa da Corte Primaveril, e entra destemidamente no reino de Amarantha, uma rainha linda e cruel, para tentar acabar cm a maldição lançada no reino. Nessa parte, ela interagirá com seres mais cruéis, que consideram a vida humana algo descartável. Entra em cena Rhysand, Grão-Senhor da Corte Noturna, e amante de Amarantha, que, curiosamente, também teve seus poderes tomados, e que ocasionalmente ajuda Feyre, não deixando muto claro, até o final, quais são suas verdadeiras intenções.
                Não curto muito dar spoilers, por isso, só posso dizer que a história termina de uma maneira surpreendente, embora, devo alertá-los ser necessário ler com atenção, pois há uma trama nas entrelinhas.
                O livro é ótimo, e receio dizer que ultimamente não venho encontrando livros tão bons do mesmo gênero, as cenas de ação e interação são muito bem desenvolvidas, e tenho de dizer que gostei muito mais da proposta de Corte De Espinhos e Rosas do que da série Trono De Vidro, da mesma autora.

                Espero que tenham gostado da resenha.
                Como sempre, deixe seu comentário, dúvidas e afins.
                E até a próxima.


                Haidy.

    15 comentários:

    1. Oi Haidy tudo bem?
      Sempre vejo esse livro por aí e bastante gente falando bem, mas nunca tinha me interessado muito por ele. Sua resenha me esclareceu bastante sobre a obra, ainda que eu ainda ache que ele faz mais o estilo da minha irmã do que o meu rs. Mas parabéns, ficou muito boa sua resenha!
      Beijos
      www.blogleituravirtual.com

      ResponderExcluir
    2. Estou louca para ler esse livro. Só ouço elogios, e amo recriações de contos.

      www.vivendosentimentos.com.br

      ResponderExcluir
    3. Oi Haidy!
      Estou louca com esse livro, fala-se muito bem dele.
      Essa é a primeira resenha que leio e adorei.
      Fiquei curiosa por saber o que Feyre irá enfrentar no reino "mágico" e por conhecer os elfos sob a ótica de outras culturas.
      Bj

      ResponderExcluir
    4. Olá Haidy, tudo bem?

      Cai na esparrela de ler A Bela e a Adormecida, do Gailman. Gostei da sua leitura do livro, mas essa mescla de A Bela e a Fera e Game of Thrones não me atraiu.

      Beijos

      ResponderExcluir
    5. Ola lindona eu amo esse livro, escrita perfeita, com personagens bem construídos, e uma trama muito bem estruturada, esse livro foi meu primeiro contato com a autora e já entrou para minhas escrituras favoritas. O que foi o final desse livro maravilhoso. beijos

      Joyce
      Livros Encantos

      ResponderExcluir
    6. Oie, só li esse livro porque minha parceira de blog, Fabi, recomendou muitoooo. E não foi minha surpresa quando constatei que ele é maravilhoso.
      Gosto do universo do trono de vidro, mas esse aqui é muito mais encantador e talvez até um tanto poético.
      Bjs

      ResponderExcluir
    7. Olá,
      Desconhecia seu blog e de cara já gostei muito dele. Bem organizado, coeso e já estou seguindo!!
      Vejo muitos elogios sobre a obra, mas ainda não fiz a leitura pelo fato de nem todos os volumes terem sido lançados e odeio ficar na espera. Ainda mais quando a premissa parece que me agradará tanto.
      Fico feliz em saber que o livro é ótimo e que apresenta cenas de ação bem desenvolvidas e descritas. Feyre passa por uma grande mudança e fico intrigada para saber como todo esse processo aconteceu.

      LEITURA DESCONTROLADA

      ResponderExcluir
    8. Olá! Sou suspeita pra falar porque gosto muito de Trono de Vidro. Adorei Corte de Espinhos e Rosas, foi um dos melhores que li no ano passado. A sequência está na minha lista! Abraços!

      ResponderExcluir
    9. Olá.
      Estou muito ansiosa para ler esse livro, já li diversas resenhas e cada vez ficou mais e mais curiosa. A premissa é muito boa e a capa um arraso, não li trono de vidro, mas como estou mais interessada em corte de espinhos e rosas fiquei animada em saber que vc gostou mais da proposta desse livro.
      ótima resenha.

      ResponderExcluir
    10. Eu estou tentando fugir de resenhas desse livro, porque eu estou LOUCA para adquiri-lo. Mas super amei sua resenha e fiquei ainda mais interessada nele.
      Beijos.

      ResponderExcluir
    11. Oi Haidy.
      Eu não sabia que esse livro é uma releitura de "A Bela e a Fera". Agora fiquei interessada na leitura e curiosa para saber o que é que a autora coloca nas estrelinhas que no final nos faz ficar surpresos.
      Abraços.

      ResponderExcluir
    12. Oiii!

      Eu tenho curiosidade em ler esse livro justamente por ser uma releitura do melhor conto do mundo <3
      Eu já li que esse é um dos melhores do genero e que a autora é incrivel, o que aumenta minha vontade de conhecer a história. Sua resenha ficou ótima e sim! vou ler com mais atenção!

      Beijinos,

      ResponderExcluir
    13. Oi!
      Eu amo releituras de contos da fadas e só por isso já tenho vontade de ler esse título mas também já li tantas opiniões extremamente positivas que foi impossível ficar imune a ele.
      Beijos!

      ResponderExcluir
    14. Olá Haidy tudo bem?

      Eu ainda não li nada dessa autora mas por se tratar de uma releitura de A Bela e a fera esse livro já está incluso na minha meta de leituras. Meus amigos amam e defendem essa história com unhas e dentes e ler sua resenha só me confirmou de que realmente essa é uma trama que vale a pena conferir. Parabéns pela resenha.

      Bjs, Glaucia.
      www.maisquelivros.com

      ResponderExcluir
    15. Olá,

      Confesso que a primeira coisa que meu atraiu nesse livro foi por ser uma releitura do meu conto de fadas favoritos. Já li outros livro da Sarah e amei! Então, estou bem empolgada para a leitura, principalmente, porque recentemente o comprei numa promoção mara, desejo lê-lo ainda esse mês.

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo