• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 29/11/2016

    Harry Potter e a criança amaldiçoada

    Olá, leitores!

    Como a maioria de vocês sabem, comecei a ler com a saga Harry Potter e por isso sou fã. Logo, apesar de ter lido plot do roteiro e não gostado, me senti na obrigação de comprar e ler este o oitavo livro, é aquela história de ter que terminar a saga.
    Vale ressaltar que temos o roteiro da peça produzida em Londres, ou seja, se difere dos sete romances publicados anteriormente. Como é um roteiro, não temos descrições dos locais ou aparência de personagens, já que no teatro tudo isso é visto pessoalmente. Confesso que apesar de conhecer o gênero, senti falta das descrições de locais.

    Foto: arquivo pessoal

    Bom, vamos ao enredo: a história começa exatamente no final do "Harry Potter e as relíquias da morte" mostrando a insegurança de Alvo Severo, o filho do meio de Harry e Gina, em ir para Sonserina e... bom... é para lá que ele vai! Alvo Severo é rapaz inseguro, que sente a cobrança dele por ser filho do famoso Harry Potter, porém ele não tem o mesmo talento do pai pois mal sabe montar numa vassoura. Além disso, se sente diferente e excluído por ser único dos filhos de Harry a ir para a Sonserina. É nessa casa que faz amizade com outro que é deixado de lado, Escórpio Malfoy, esse todos fogem por ter um boato que é filho do Voldemort, aliás uma das inúmeras coisas mal explicadas na trama. Harry, ao saber dessa amizade, faz de tudo para separar porque acredita que Escórpio é uma má influencia pro filho. Vale ressaltar que já não se dão bem, Harry não consegue compreender que Alvo é diferente dele. Após uma das brigas entre pai e filho, Alvo escuta uma conversa entre o pai e Amos Diggory, o pai de Cedrico, que pede para que Harry volte no tempo e salve seu filho, Harry se nega alegando que mexer é perigoso. Logo, Alvo, na companhia de Escórpio, resolve voltar no tempo e salvar Cedrico.

    Harry (enfim perdendo o controle): Sabe do que mais? Estou farto de ser responsabilizado de sua infelicidade. Pelo menos você tem um pai. Porque eu não tive, está me ouvindo?

    Foto: arquivo pessoal

    A princípio eu gostei do plot, pois sempre achei que Cedrico, assim como vários outros personagens, não merecia ter morrido. Porém, há muitas divergências entre os oitos primeiros livros e esse, isto é, informações que não batem. Pretendo fazer um post só sobre isso contando spoilers.
    Finalizo a presente resenha dizendo não sei ao certo a minha opinião sobre o livro, por um lado não gostei por conta da descaraterização dos personagens, além dos novos não serem bem trabalhados. Mas ao mesmo tempo não posso negar a nostalgia e a emoção de estar lendo Harry Potter de novo, então gostei por esse ponto. Aconselho os fãs da saga a lerem por conta disso.
    Já leram? Gostaram? Pretendem ler? Comentem.

    2 comentários:

    1. Olá Tainan!
      Tudo bem?
      Li a pouco tempo e confesso que me senti como você também! Fiquei feliz por ter contato novamente com o mundo de HP, mas algumas coisas não deram muita liga.
      Mas como todo fã acho que devemos ler sim.
      Beijos!

      http://www.booksimpressions.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Que bom que outras pessoas tiveram a mesma sensação que eu, realmente tem coisas que não batem, mas acho que a leitura é válida pela nostalgia.

        Excluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo