• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 04/10/2016

    O resgate do tigre, de Colleen Houck (resenha)

    Oi, pessoal!

    Aqui é a Haidy. para quem leu o primeiro livro e quase morreu de raiva com o final só digo que: #TamoJunto - Resenha do primeiro livro

    Porém, aqui chega o segundo livro da saga Tigers, no qual inicialmente já nos é apresentado uma Kelsey mais independente e graças aos seus trabalhos como quebradora de maldição/filha predileta de Durga, ganhou uma passagem para uma boa faculdade, uma casa legal e um conversível, pois é, estou com inveja. Eu queria um conversível.

    Créditos: Arqueiro

    De volta a Orange, com praticamente todas as horas de seu dia preenchidas por atividades e mais um curso de artes marciais, Kelsey agora longe da magia e de problemas, precisa se preocupar em evoluir de todas as maneiras que puder e colocar a cabeça no lugar, afinal, o que aconteceu com ela no último ano, pode deixar qualquer um fora do eixo. Além de tudo, ela precisa se virar com seus possíveis pretendentes: Artie, um pretenso nerd, com um sério problema de megalomania, Jason, um típico universitário americano. E Li, seu professor chinês de artes marciais (aí eu começo a perceber que a danada gosta mesmo é de homens exóticos). Tudo vai bem, e a vida parece voltar aos eixos, Kelsey tem uma certa predileção por Lee e ela está longe de problemas, até que, Dihren vai atrás dela.
    Aqui, temos um enredo mais complexo, e a evolução se torna mais evidente. Kels continua um tanto  e Dihren, que no livro anterior parece um pouco convencido e arrogante, neste livro se mostra mais maduro e mais inclinado a lutar pelo que quer. E lutar honestamente.
    Créditos: Arqueiro
    arredia com relação a demonstrações de afeto, mas não nega a si mesma o que realmente quer,
    Mas o livro não é uma aventura adolescente e Lokesh está a espreita, e Kelsey já chamou a sua atenção, assim ela corre perigo e é hora de fugir de Orange e se proteger. Aqui então, a presença  constante de Kishan é inevitável para a sua proteção.
    Idas e vindas a parte, a aventura e os elementos míticos se tornam mais presentes, e seguindo o estilo da trama anterior, Kelsey percorre cenários incríveis na busca pelos presentes de Durga enquanto também tenta se salvar de Lokesh. Complicado. Kishan também apresenta uma evolução até mais acentuada que nos outros dois personagens. No primeiro livro, ele é um homem marcado pela culpa, irônico e constantemente na defensiva. Aqui ele está se adaptando as suas mudanças, aprendendo a novamente ser humano e também a se importar mais com os outros. Ele ainda é o extremo oposto de Dihren, mas não deixa de ser um personagem cativante.



    Tudo o que aconteceu conosco foi culpa minha. Todos à minha
    volta sofreram porque não pude me controlar.[…]
    Ouça, Kelsey. Você... me acalma. Você conserta o que está
    destruído e me dá a esperança de que eu posso voltar a ter uma vida. Eu
    sinto... — Ele desviou os olhos, constrangido, e resmungou. — Que
    tipo de homem eu sou?
     Neste livro, percebemos que a trama ao redor da maldição é muito mais complicada do que poderíamos prever, e o estilo de escrita sempre dinâmico de Houck nos proporciona uma experiência muito boa e pra desespero da torcida, nos deixa sempre com vontade de ler a história toda sem pausa. A cada página há um novo mistério, uma nova solução e várias reviravoltas. Confesso que apesar da trama romântica bem presente, a aventura e o constante perigo proporcionado por Lokesh, foi o que mais me interessou. Como no livro anterior, não há do que reclamar. A história é fascinante e a presença de Kishan e Lokesh deixou tudo muito mais interessante. Afinal, sabemos que não á nada que deixe o herói brilhar mais, do que um grande vilão. Ao final da leitura, percebi que aqui, Houck também evoluiu a trama e sua escrita e isso foi muito legal de se ver.
    Espero que tenham gostado da resenha e se interessado pelo livro. Sugiro que leiam a resenha do livro anterior (aqui), afinal, lá a trama inicial está mais detalhada. Até mais.

    Um comentário:

    1. Que legal o livro...
      Adorei conhecer um pouquinho.
      https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo