• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 13/07/2016

    Única, de Sayd Alcantara (resenha)

    Olá, leitores!

    O livro "Única" foi escrito por Sayd Alcântara, publicado pela editora Pendragon em 2016 e possui 139 páginas. A obra conta a história de Katherine, que vive na pobreza, com alugueis atrasados e um emprego ruim. Um dia, ela acorda em outro mundo, acaba descobrindo que é filha de uma deusa e tem mais onze irmãs. Essas doze garotas têm que competir entre si e a última que permanecer viva se tornará uma deusa. A protagonista, Katherine, aceita o que o destino lhe impõe, de modo que acaba se animando a matar suas irmãs, isso com uma facilidade surpreendente, o que me incomodou um pouco. Além de que me soou um pouco inverossímil essa vontade de tornar-se assassina apenas para se tornar uma deusa. Talvez eu fosse gostar mais se as garotas se unissem contra isso e lutassem.

    Foto: arquivo pessoal

    "Elas têm que estar prontas para a morte" - Ri ao me imaginar cortando o pescoço de algumas delas.
     Além disso, algumas garotas começam a morrer de forma misteriosa. Também há um segredo envolvendo as mortes e não são exatamente como parecem, mas não vou revelar para evitar spoilers.
    - Não importa quantas garotas matou, você continua sendo fraca - Tudo que ela dizia só me deixava enfurecida.
    Foto: arquivo pessoal

    Sobre a narrativa, é interessante mencionar que ela se intercala entre primeira pessoa, narrada pela Katherine, e em terceira pessoa, mostrando os demais acontecimentos. Embora haja a troca de capítulos para a alteração da narrativa. Com não há conexão entre uma coisa e outra, o leitor fica confuso. Além disso, os personagens não são contextualizados, ou seja, surgem do nada, sem que sejam bem apresentados, logo, não sabemos quem é quem. Também senti falta de descrições dos locais, não consegui me ver na história, as descrições ficaram apenas na aparência dos personagens.
    Concluo que o autor tem ideias boas, o enredo em si é interessante, porém, poderia ser melhor desenvolvido, de forma que o leitor pudesse entender melhor o universo criado por ele. Vale ressaltar que o autor tem apenas treze anos e creio que seja seu primeiro livro, logo, tem todo um caminho pela frente na literatura. Além disso, sendo o livro  "Única" primeiro volume de uma trilogia,  o enredo poderá ser melhor desenvolvido nos demais.
    O que acharam do livro? Gostam desse tipo de história? Comentem.

    4 comentários:

    1. Oi Tainan, pelo que você escreveu a história me parece ser legal, mas o fato de ser poucas páginas e a personagem se adaptar de cara com essa nova situação me desanimaram para ler a obra. Quem sabe acabo mudando de ideia.
      Beijos
      Quanto Mais Livros Melhor

      ResponderExcluir
    2. Oi, Tainan!
      Gente, mas comassim a guria se animou em sair matando geral?!
      Acho que se o livro tivesse umas 100 páginas a mais, tudo seria melhor desenvolvido.
      Beijos
      Balaio de Babados
      Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Pensei a mesma coisa, Luiza. Quem sabe na continuação, seja melhor desenvolvido.

        Excluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo