• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 03/09/2015

    Will & Will: Um nome, um destino (Resenha)

    Olá leitores,

    Imagem: Arquivo Pessoal
    A resenha de hoje é sobre o livro Will & Will. Escrito por John Green e David Levithan, a obra foi lançada em 2013 pela Galera Record e tem 352 páginas.
    Trazendo uma das características presentes nos livros de Green, que é a abordagem de assuntos sérios por meio de personagens adolescentes, desta vez temos a depressão e a homossexualidade sendo discutidos através dos personagens Will Grayson e Will Grayson.
    Com os autores escrevendo alternadamente os capítulos, assim como a narrativa da história dos dois protagonistas, vamos conhecendo os dois Will. O primeiro deles é o melhor amigo de Tiny, um gay super espalhafatoso que vive tendo decepções amorosas, mas que mesmo assim não deixa de acreditar no amor. Além disso, Tiny sonha em fazer um musical contando a história de sua vida, com direito a cenas bem engraçadas e que nos fazem refletir sobre vida e amizade.
    Ao contrário do amigo, Will acha que ficar calado é sempre a melhor opção e finge nunca se importar com nada, nem mesmo com Jane, uma amiga de Tiny de quem ele não sabe quase nada a respeito, embora estejam sempre juntos.
    Enquanto um Will Grayson vive sempre à sombra de Tiny o outro é igualmente introspectivo, porém com problemas mais sérios para resolver. Abandonado pelo pai, Will sofre de depressão e não sabe como lidar direito com sua homossexualidade, principalmente pelo fato de sua amiga Maura sempre dar em cima dele. Seu único porto seguro é Isaac, por quem ele é apaixonado apesar de só conhecer virtualmente.
    Quando as coisas parecem estar se encaixando e que Will finalmente será feliz, ele descobre que nada do que ele pensava era realidade. E é nesse momento que Will Grayson acaba encontrando o outro Will Grayson, o que dá margem para que muitas coisas improváveis aconteçam.
    Esse livro me lembra outro que li há alguns meses, Uma longa jornada (inclusive tem resenha dele aqui), por conta de sua narrativa. Embora no livro de Nicholas Sparks o revezamento de narradores tenha me incomodado bastante (eram três no total: Ira, Luke e Sophia), no caso de Will & Will isso não aconteceu. Mesmo com os protagonistas do livro sendo desenvolvidos por dois autores diferentes, a dupla de Will Grayson estava tão em sintonia que era como se tivessem sido escritos pelo mesmo autor. Outro ponto que me fez gostar ainda mais do livro foi que nesse, ao contrário de Uma Longa Jornada, foi deixado bem claro até na contracapa que os protagonistas iriam se encontrar em algum momento.

    Vocês já leram o livro? Pretendem ler? Me contem nos comentários.

    Um comentário:

    1. Oi Deborah,
      Gostei muito da resenha.
      Sim, eu já li esse livro. E, nossa! Eu simplesmente adorei. Eu gosto de tudo que tenha um dedo de John Green, então... hahaha Ai, eu também dei muitas risadas com esse livro!
      Beijos, Tão doce e tão amarga.

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo