• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 31/05/2015

    Poema: Dedicatória

    Olá leitores,

    Como foi o final de semana? Espero que ótimo. Vamos ao poema de domingo.

    Dedicatória
    (Mário de Andrade)

    Cruz
    Que este livro galante,
    ante
    Teus olhos, lembre um dia,
    Quem to oferece nesta
    Festa
    De anos e de alegria.

    Pequeno ele é e modesto.
    Mesto
    Quase sempre e tristonho;
    Não roubará, no entanto,
    Quanto
    Tens de ilusão e sonho.

    Aquela, que hás de agora,
    Hora
    Tirar (sem percebê-lo),
    Das que em teus anos verdes
    Perdes;
    Não perderás ao lê-lo.

    Lê com vagar. Repara
    Para
    A beleza do verso;
    Vê como o vate ardente
    Sente
    O mundo tão diverso!...

    Mas, que não te entristeças;
    Nessas
    Linhas, não há verdade.
    Vive sempre a florida
    Vida
    Entre a felicidade.

    Já conheciam? Gostaram? Apreciam a poesia do Mário de Andrade? Comentem.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo