• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 20/05/2015

    O retrato de Dorian Gray (resenha)

    Olá leitores,

    Acho a maioria de vocês já ouviu falar nesse clássico da literatura mundial, mas que é uma obra de tamanha riqueza que precisa ser mencionada. Enfim, "O retrato de Dorian Gray" foi escrito por Oscar Wilde em 1890. A edição que li é da Martin Claret, do ano de 2014 e contém 252 páginas. A obra faz parte da coleção "a obra-prima de cada autor".
    A história se inicia com Basil pintando o retrato do jovem e belo Dorian Gray. Nessa passagem fica claro que Basil o admira e nutre um carinho pelo seu modelo, tanto que, de tanto elogiá-lo para o seu amigo, Lord Henry, o mesmo fica curioso em conhecê-lo. 
    Quando os dois são apresentados, Henry "enche a cabeça" de Dorian com uma conversa de que a beleza é o  mais importante, Dorian, até então jovem e inocente, acaba se deixando levar pela teoria.
    A partir desse ponto, vimos o personagem Dorian, até então encantador, se tornar um obcecado pela aparência e vaidade:

    Profundamente triste!... Eu ficarei velho, aniquilado, hediondo!... Essa pintura continuará sempre fresca. Nunca será vista mais velha do que hoje.
    O fato é: em determinado momento, a pintura começa a envelhecer no lugar de Dorian, que se conserva jovem. Ao longo da trama, mistérios vão aparecendo, tem um romance.

    Foto: arquivo pessoal
    A respeito de Dorian, tenho uma relação de amor e ódio com ele. Em alguns momentos o vejo como um personagem com baixa autoestima que quer ser aceito. Já em outros momentos, o enxergo como um louco, ao ponto de me dar raiva. É um romance psicológico muito bem trabalhado.
    Sobre a polêmica de que Dorian seria homossexual, acho uma hipótese válida, embora não tenha nada explícito na trama afirmando isso, até porque na época em que foi escrito esses assuntos não eram falados abertamente. Eu li ciente dessa possibilidade, talvez já tenha lido procurando elementos que me levavam a isso. Mas o fato de Dorian ser ou não gay, é irrelevante na trama, ele ser ou não, não vai alterar em nada a beleza do clássico.
    A linguagem, tal como a maioria dos clássicos, é densa, é necessário um pouco de mais atenção na leitura, mas com isso, dá para entender o livro. 
    Já conheciam o enredo do livro? Já leram? Pretendem ler? Quais clássicos da literatura leram? Comentem.

    19 comentários:

    1. Está na minha lista de livros para ler, assim como o filme! Sinceramente não sei como ainda não li. As pessoas falam tanto dele!! E assisti um filme recentemente que citava sobre o autor Oscar Wilde e suas obras, ou seja, a curiosidade mais forte ainda! haha
      Beijos

      www.notavelleitura.blogspot.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Tenho que assistir o filme também agora que li o livro. Quando puder, vale a pena a leitura.

        Excluir
    2. Que máximo ver esse livro resenhado aqui. Sempre tive curiosamente em ler essa história mas ainda não o fiz. Minha sogra comprou o livro na Estante virtual e pretendo pegar emprestado em breve.
      Ano passado vi o filme e achei a história muito interessante, intensa, critica e cheia de suspense e drama. Fiquei impactada com várias cenas, mas achei válido os questionamentos.
      Enfim parabéns pela leitura e adorei saber sua opinião.

      Leituras, vida e paixões!!!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Que bom que gostou da minha opinião Aline, acho que se gostou do filme por conta do enredo, irá adorar o livro.

        Excluir
    3. Olá!
      Juro pra você que sempre ouvi sobre o livro e não fazia ideia do que era, juro que pensava que ele era tipo 50 tons de cinza, acho que por causa do nome. Me senti uma idiota agora.
      Ainda bem que li sua resenha e me situei no livro
      Beijos, Tabatha
      http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. kkkkk Você não é a unica Tabatha, quando falei que tava lendo "o retrato de Dorian Gray" muita gente achou que eu tava lendo algum extra do 50 tons.

        Excluir
    4. Ainda não li esse livro, mas sua resenha me deixou curiosa! Gosto de livros com esse tema mais psicológico, sabe? Acho que vou curtir =D

      Beijos!

      Beleza Mista

      ResponderExcluir
    5. Eu já tinha ouvido falar e até vi o filme, mas ainda não li o livro! Certamente a leitura deve superar o filme... Entrou na minha lista para próximas aquisições! Um super beijo!
      www.cariocabonita.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Tenho que ver o filme ainda. Que bom, depois que ler me diz se gostou.

        Excluir
    6. Olá,
      Eu estou doida pra elr esse livro, desde sempre.
      Mas sei lá pq sempre passo outros na frente e nunca compro.:/
      Beijos.

      http://www.leituradelua.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Tenho desses casos também amiga. Livros que sou doida para ler e passo outros na frente rsrs

        Excluir
    7. Ótima resenha Tainan​, sempre tive vontade de ler esse clássico, só conheço o enredo pois li um reader dessa estória. Ademais, do Oscar Wilde​ só li um livro de contos infantis chamado Histórias de Fadas e amei a escrita dele. O Retrato de Dorian Gray já está na minha wishlist. ;)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Se quiser emprestado, tenho o exemplar :D
        Esse não li ainda, mas são contos infantis, acredito que irei gostar :D

        Excluir
    8. Muito boa a resenha, engraçado como a gente cria uma relação com os personagens que nos faz despertar sentimentos reais pela situação.

      Eu gosto do teu blog mas sempre esqueço de entrar, comecei a seguir pra não perder mais :*

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, é muito bom nos identificarmos ou não com um personagem, no caso do Dorian não me identifiquei, mas tenho uma relação de amor e ódio kkkk
        Obaaaaaaaaaaa!

        Excluir
    9. Hey, adorei ver sua resenha! Por coincidência, assisti o filme desse livro segunda-feira, mas agora que comecei a ler e vi seu post, já percebi que tem muita diferença entre os dois. No filme, tem um momento em que o Dorian tem uma relação homossexual com Basil. Não sabia que não tinha isso no livro (e agora está sendo quase impossível ler o Basil falando tanto do Dorian sem pensar com certa malícia), hahaha.

      http://www.thaisnacidade.com/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. :o Já vi que mudaram coisas demais, pois não tem evidência clara nenhuma que o Dorian seja homessexual no livro, apesar de que eu ache que é uma hipótese válida. Mas quero ver o filme.

        Excluir
    10. tá difícil achar alguma resenha recente sobre esse livro pelos blogs! que bom que achei essa.
      escrevi uma há alguns dias (li a mesma edição que você).
      não tinha parado pra pensar na hipótese do dorian ser homossexual... boa observação. fica difícil prever o que "dorian seria" porque o lorde henry corrompeu ele de todas as maneiras possíveis. parece que dorian se tornou alguém totalmente diferente do que deveria ter sido. triste!

      www.pe-dri-nha.blogspot.com

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo