• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 15/05/2015

    Filme: Juno

    Olá leitores,

    Resolvi rever meus filmes favoritos, com a finalidade de rever aquelas obras que tocaram meu coração de alguma forma. Logo, pensei em compartilhar aqui um pouquinho delas, espero que curtam tanto quanto eu.
    O primeiro que resolvi rever foi "Juno", não é meu filme favorito, mas com certeza está na lista. Juno (Ellen Page) é uma adolescente de dezesseis anos que engravida na sua primeira vez. Primeiramente ela pensa em aborto, mas acaba desistindo da ideia. Consciente que ainda não está pronta para ser mãe, resolve dar a criança para adoção. Como nos Estados Unidos o sistema de adoção é diferente e mais facilitado que o nosso, Juno resolve procurar um casal no jornal que queira um filho.

    Créditos: Fox Searchlight Pictures

    Em geral o filme se foca nisso: no processo difícil de uma gravidez não planejada na adolescência.
    Juno tem uma personalidade extremamente forte, ela é simplesmente Juno, enigmática tal como seu nome. Ela nos mostra o quanto se é imatura nessa idade ao falar em um telefone em formato de hambúrguer. 

    Juno e seu telefone no formato de hambúrguer. Créditos: Fox Searchlight Pictures.


    Ao mesmo tempo tem opiniões formadas e é teimosa. Aliás, é por gosta tanto da personagem que aprecio o filme. Posso resumir a interpretação da Ellen Page em uma palavra: perfeita!
    Outro ponto forte da obra é a trilha sonora, Ellen Page e Michel Cera (Bleeker, o pai do bebê) cantam mesmo, são músicas mais lentas que combinam perfeitamente com o filme. 
    Um tema abordado é preconceito na gravidez. Um exemplo disso é o de que quando Juno ia para a escola, todo mundo olhava estranho.
    Juno é o filme daquela célebre frase, a qual eu sempre falo:

    Ele é o queijo do meu macarrão.
    O filme chegou a concorrer ao Oscar de melhor filme em 2008, mas perdeu para "Onde os fracos não tem vez". Contudo, ganhou na categoria de melhor roteiro original.



    Indico o filme para todos, especialmente os pais que querem conscientizar os filhos a respeito da gravidez. Apesar do tema, o filme é leve, com cenas tranquilas.
    Já viram? Gostaram? Pretender assistir?

    8 comentários:

    1. Olá! Indicar esse livro é muito bom, porque ajuda a dar consciencia.
      Eu assisti ele e adorei, foi numa época crucial da minha vida e foi ótimo ter assistido.
      Beijos, Tabatha
      http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Verdade Tabatha, ajuda muito a dar consciência, mostra que gravidez é coisa séria.

        Excluir
    2. Eu acho o filme fantástico, quando eu o vi pela primeira vez eu era mais nova, e pra mim era só uma adolescente passando pela dificuldade da gravidez antes da "hora".
      Mas revi a um tempo atrás, e pude ver muitas outras coisas, como areação dos pais, que retratou de fato o que os pais sentem ao ver uma filha jovem passando por isso, que não é raiva nem desprezo nem decepção, é a dúvida, de será que poderia ter sido de outra forma? A Juno que sempre teve opinião forte, também se vê em um colapso de personalidade, onde foca bastante sua amiga, e como a opinião dela conta. A paixão pelo pai do bebê, e o fato de ela querer poupa-lo de tudo. De como ela tenta ser mais madura como pai adotivo do bebê, sem falar, que nada disso importa quando chega a hora do fim, onde ela esta como qualquer outra mãe estaria.
      Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Concordo, ela protege muito o Bleeker da responsabilidade de ser pai, embora a ideia da relação foi dela, mas ele foi junto.
        Cada vez que vimos de novo, reparamos mais coisas.

        Excluir
    3. Ah, esse filme eu já assisti e é uma boa recomendação viu. Independente da idade, sempre faz bem assistir um filme desse tipo.
      Abraços Mika,
      Pensamentos Viajantes

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Verdade, até para quem já tem filhos é ótimo. Sou suspeita para falar, está na minha lista de filmes favoritos.

        Excluir
    4. Oi Tainan, nunca vi esse filme, mas parece passar uma mensagem bem bonita e ao mesmo tempo irônica( o que eu achei) haha! Vou procurar saber mais sobre o filme, bjs!

      www.estherlopes.com.br

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo