• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 15/03/2015

    Poema: eu não sou você, você não é eu

    Olá leitores,

    Como foi o fim de semana? Espero que tenha sido bom. Selecionei esse poema que fala da individialidade de cada um. 

    Eu não sou você, você não é eu
    (Madalena Freire)

    Eu não sou você
    Você não é eu
    Mas sei muito bem de mim
    Vivendo com você.
    E você, sabe muito de você vivendo comigo?

    Eu não sou você
    Você não é eu.
    Mas encontrei comigo e me vi
    Enquanto olhava pra você
    Na sua, minha insegurança
    Na sua, minha desconfiança
    Na sua, minha competição
    Na sua, minha birra infantil
    Na sua, minha omissão
    Na sua, minha firmeza
    Na sua, minha impaciência
    Na sua, minha prepotência
    Na sua, minha fragilidade doce
    Na sua, minha mudez aterrorizada.
    E você se encontrou e se viu, enquanto olhava a pra mim?

    Eu não sou você

    Você não é eu.
    Mas foi vivendo minha solidão
    Que conversei com você                                              
    E você, conversou comigo na sua solidão?
    Ou fugiu dela, de mim e de você?

    Eu não sou você
    Você não é eu
    Mas sou mais eu, quando consigo lhe ver.
    Porque você me reflete
    No que eu ainda sou
    No que já sou e
    No que quero vir a ser…

    Eu não sou você
    Você não é eu
    Mas somos um grupo, enquanto somos capazes de, diferenciadamente,
    eu ser eu, vivendo com você e você ser você, vivendo comigo.

    Eu achei ele simples e fácil de entender, ao menos tempo bonito. Gostaram?

    6 comentários:

    1. Amei o poema! E não sei porque, tenho a impressão de que já o tinha lido antes hahahaa

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Que bom que gostou, talvez tenha lido em algum lugar rsrs

        Excluir
    2. O poema que a professora Suzi nos mostrou, não é?

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Esse mesmo Helena, gostei bastante e resolvi compartilhar :D

        Excluir
    3. Um poema lindo, estamos sempre nessa concordância e nessa relutância de termos parte de nós em outra pessoa.
      Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Verdade Paola, as vezes achamos que a pessoa tem que concordar com nós em tudo, mas cada ser humano é único.

        Excluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo