• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 18/01/2015

    Poema de minha autoria: é madrugada

    Olá leitores,

    Criei coragem de colocar um poema de minha autoria aqui (aleluia!), por favor levem em consideração que eu tinha 16 anos quando escrevi e apenas expunha o que estava sentindo no papel, ou seja, não me preocupava com a rima ou a métrica do poema. Também só escrevia quando estava triste, portanto você vai ler algo extremamente melancólico. Vamos lá?

    É madrugada
    (Tainan Barboza Generoso)

    Eu choro de noite
    Na escuridão uma lagrima escorre
    Molhando os meus lábios,
    O travesseiro molha...

    É na madrugada que os problemas aparecem
    E o sono desaparece,
    O mundo desaba
    E você cai num precipício

    Tá escuro, todos estão dormindo,
    Você chora em silêncio,
    Ninguém te ouve,
    Você tenta dormir mais não consegue

    Tenta encontrar uma luz no fim do túnel,
    Mas só há escuridão
    Tenta se distrair, com o que?
    É madrugada

    Os problemas que você esqueceu durante o dia
    Voltam a tona na madrugada,
    A luz que você viu durante o dia 
    Já não vê mais...
    É madrugada

    É madrugada, escuro,
    Todos dormem, silêncio total,
    Você chora em silêncio,
    Você chora na madrugada

    Acordado na madrugada,
    Sem ter o que fazer,
    Dá vontade de comer,
    Oh doce vampiro...

    Fonte: Google imagens

    O que acharam? 

    10 comentários:

    1. Gostei, amava fazer poemas desses tipos.
      Mas agora preciso de tempo e inspiração..kkk
      Mas gostei muito.
      Continue, quem sabe você não acaba lançando um livro de poemas!!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Lançar um livro de poemas não está nos meus planos, mas pretendo lançar um livro sim, mas é um romance de ficção.

        Excluir
    2. Bem que você disse, é bem melancólico, mas que adolescente não é assim né? kkk Lindo o poema, você devia estar bem triste esse dia.
      Beijos
      www.noquartodamah.com

      ResponderExcluir
    3. Menina suuuper me identifiquei ! Aos 16 anos eu também escrevia poemas assim... e só quando estava triste. Aí só saía poema fossístico né.

      Mas eu adorei ! :)

      Beijoo !

      | O Blog Que Não é Blog |

      | Sorteios Na Web |

      ResponderExcluir
    4. Tainan, ficou bom, parabéns!!!
      Ao ler, eu imaginei a cena da mulher na madrugada ao som da música "Via láctea" do Renato Russo.
      Gostei.
      Abraços Mika,
      Pensamentos Viajantes

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo