• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 31/01/2015

    Assoprando as velinhas: 24 primaveras

    Olá leitores,

    Escrevo esse texto no final do dia 31/01, meu aniversário, logo após ler as mensagens dos amigos do Facebook, ou seja, emocionada. Alguns desejando que todos os meus sonhos se realizem, alguns dizendo que eu continue sendo a mesma menina que sempre fui, outros falando que posso contar sempre com eles.
    Amizades vão e vem, não que exatamente desaparecem, mas você perde o contato com a pessoa por algum motivo inesplicável, mas o carinho sempre fica, as lembranças também. Você deseja que a pessoa seja feliz nessa vida.
    Enquanto escrevo, escuto essa música e reflito sobre tudo que passou ao longo desses 24 anos.



    Tenho uma amiga que uma vez me disse que adora fazer aniversário pois as pessoas vem alegremente te abraçar, é só anunciar que é aniversariante que dão um sorriso e logo esticam os braços, é não é verdade? É muito bom ser abraçado e receber votos de felicidades. 
    Hoje completo 24 anos, a idade que minha mãe tinha quando nasci. Fui um neném que deu trabalho para os pais de primeira viagem, nasci com infecção urinária, o que levou algum tempo a ser descoberta pois para pais de primeira viagem é normal um bebê chorar, após isso me deram injeção, se não bastasse, não mamei no peito, o que fez meus pais se revesassem, cada noite um cuidava de esquentar o leite e me dar na mamadeira.
    Passado tudo isso, fui uma criança que não comia, consequentemente fui diversas vezes para o soro, eu melhorava após isso é claro. Tanto é que hoje, tenho em mente que após ir pro soro tudo fica bem, portanto, a cada vez que vou ao médico peço que me coloque no soro, coisa doida né?

    Eu, quando ainda era fofa. Foto: arquivo pessoal

    Eu era tão doente que pessoas falaram para a minha mãe não se apegar pois eu logo morreria, enfim, o importante é que erraram e estou aqui viva aos 24 anos com carinha de 18, pelo menos é o que dizem, a qual eu gosto muito, quem não quer parecer mais nova? Você pode hoje não querer, mas quando chegar aos 50 vai querer ter cara 30 ;)
    Percebi-me adulta quando estava num shopping tomando café e lendo jornal, coisa quando criança não faria, optaria pelo nescau e um gibi. 
    Tanto se passou, talvez eu tenha a vida que eu imaginei, mas estou batalhando para ter: trabalhando e fazendo faculdade. Mas tenho o mais importante: saúde, uma família que me apoia, amigos e um namorado que me ama.
    Vocês gostam de fazer aniversário? Por que?

    10 comentários:

    1. Dizer a uma mãe pra não se apegar a um filho é a coisa mais absurda que essa pessoa pode ter dito na vida... você já passou por poucas e boas heim criatura. E pode ter certeza que teus pais agradecem a Deus todos os dias pela tua vida.

      Já falei no Face mas reforço aqui... faz pouco tempo que nos conhecemos (e virtualmente ainda hehehe) mas eu posso dizer que você é alguém que merece tudo de bom que a vida possa te dar. Desejo que realize teus desejos, ou pelo menos a maior parte deles... e desejo que nunca perca esse teu jeito.

      Adorei o post a foto desse nenê lindo nesse objeto esquisito que eu não faço a menor ideia de pra que servia uhahuahuauhahua. Mas parece que você tava gostando de estar ali ;)

      Beijo !

      | O Blog Que Não é Blog |

      | Sorteios Na Web |

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Resumindo a mãe expulsou a pessoa que falou isso da nossa casa, ainda foi passada por grossa e estressada.
        Que linda *o* também te considero muito.
        Perguntei pro meu pai e o nome do objeto é rodo, serve para a criança ficar de pé e dar firmeza nas pernas, enquanto não sabe andar.

        Excluir
    2. Nossa,falar pra os pais de uma criança não se apegar por que ela morreria logo é um absurdo,como uma pessoa tem coragem de falar isso?Falta de senso e ela não pode provar nada!Mas o importante que agora você está aí vivinha da silva e bem! E que venham mais e mais aniversários! Bjs

      http://estherlopesblog.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    3. Em primeiro lugar, parabéns atrasado pelo seu 24º verão! Adorei o blog e te desejo todo o sucesso do mundo com ele, além de muita felicidade!

      E nossa, como uma pessoa tem coragem de falar para que um pai/mãe não se apegue ao seu filho? Isso é no mínimo desumano... Mas o importante é que você chegou até aqui firme e forte, não é mesmo?

      Tem sorteio rolando no blog!
      Beijão, www.opinada.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Muitíssimo obrigada Augusta. Realmente isso que importa.

        Excluir
    4. Oi Tainan, parabéns atrasado! Muitas felicidades e sucesso com o blog. Seu blog é realmente muito bom :) Este ano também completo 24 anos, ai ai, não gosto nem de imaginar hahahah, mas pelo menos as pessoas também dizem que não tenho cara. Amém. Hahahah Beijos!

      www.wespeakvogue.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Eu também fico feliz quando falam que eu tenho cara de 18 haha

        Excluir
    5. Parabéns, mesmo que seja atrasado.
      Desejo que seus desejos se tornem realidade!
      Abraços Mika,
      Pensamentos Viajantes

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo