• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 27/10/2014

    Poema: No meio do caminho

    Olá leitores,

    Em virtude do post especial de agradecimento em comemoração do 3 meses do Eu Curto Literatura acabei deixando o poema de domingo para hoje, mas foi por uma boa causa.
    Juro que tentei colocar um poema menos conhecido ou mesmo colocar um poema novo, contudo, só me veio na minha mente esse. Primeiramente colocarei o poema, o qual acredito que a maioria já conheça, e depois farei uma pequena reflexão sobre ele.

    No meio do caminho
    (Carlos Drummond de Andrade)

    No meio do caminho tinha uma pedra

    tinha uma pedra no meio do caminho
    tinha uma pedra
    no meio do caminho tinha uma pedra.


    Nunca me esquecerei desse acontecimento

    na vida de minhas retinas tão fatigadas.


     Nunca me esquecerei que no meio do caminho

    tinha uma pedra

     Tinha uma pedra no meio do caminho


    no meio do caminho tinha uma pedra.
    Imagem tirada do google
    Acredito que todos nós temos pedras no meio do caminho, ou seja, problemas que enfrentamos em nossa vida. Talvez tão grandes que nunca nos esqueceremos, mas necessários para amadurecermos e seguirmos em frente. Tudo que acontece na nossa vida tem um motivo, geralmente é para nos fortalecer para algo que está por vir. O modo como enfrentamos o problema será equivalente ao tamanho da "pedra", pode ser grande ou pequena. Pedras sempre terão, basta você removê-las do seu caminho. 

    11 comentários:

    1. Hahaha esse poema foi um dos primeiros que aprendi no colégio, e nunca esqueci <3
      To tentando tirar essa tal pedra do meu caminho, Tainan, mas deixa eu te contar que é difíiiiicil :(
      As vezes dá vontade de jogar tudo pro alto e desistir de viver :(
      Mas a gente supera, uma hora supera né.
      Beijos!
      www.hicultura.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Qualquer coisa vem no pvt desabafar, temos que dar um jeito de remover a pedra poder continuar seguindo em frente.
        Beijos.

        Excluir
    2. Adorei o poema, é um dos meus preferidos ♥
      Nos faz parar para pensar que há mesmo problemas na vida no meio do caminho e que não é nada facil remover do caminho !
      Xero ♥ O Melhor de Mim

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Um dos meus também, é incrível ele parece tão simples, mas ao mesmo tempo tem um significo tão forte.

        Excluir
    3. Olá Tai (=
      Ai eu gosto desse poema.
      Coincidiu muito com os acontecimentos desse ultimo mês.
      Realmente é necessário para o amadurecimento, as vezes não entendemos o porque da pedra ali. Só depois que enfrentamos o problema é que entendemos.
      Ainda bem que eu estou sabendo remove - las, uma a uma.
      Beiijos

      http://leituradelua.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Também estava combinando com os meus dias. Que bom que você já está sabendo, eu to no processo de amadurecer para aprender, mas chegamos lá.

        Excluir
    4. Nunca tinha parado pra pensar de verdade sobre esse poema, que já conheço a tanto tempo rs. Gostei da sua reflexão =D

      Beijos!

      Beleza Mista

      ResponderExcluir
    5. Adorei seu post! E o que você falou é bem verdade. Sempre haverá pedras no nosso caminho, o que importa é como escolhemos removê-la de lá, ou melhor, ultrapassá-la :)

      xx Carol
      http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
      Vem conferir o Especial de Halloween que tá rolando na Caverna!

      ResponderExcluir
    6. Olá, adorei o blog, estou seguindo! Eu amo Drummond e essa poesia é de uma excelência única, capaz de nos levar a diversas reflexões. Cabe a nós, independentemente de qual seja a situação, contornar essas pedras no caminho.

      Beijos

      http://www.abortoliterario.com

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo