• início
  • contato
  • parceria
  • blogroll
  • Livros Resenhados

  • 17/08/2014

    Poema: Anjo no nome, Angélica na cara

    Olá leitores,

    Como foi o fim de semana? Hoje é domingo dia de poesia aqui no blog! Hoje venho com aquele que é considerado o primeiro escritor brasileiro: Gregório de Matos!

    Anjo no nome, Angélica na cara
    (Gregório de Matos)

    Anjo no nome, Angélica na cara 
    Isso é ser flor, e Anjo juntamente 
    Ser Angélica flor, e Anjo florente 
    Em quem, se não em vós se uniformara?


    Quem veria uma flor, que a não cortara 
    De verde pé, de rama florescente? 
    E quem um Anjo vira tão luzente 
    Que por seu Deus, o não idolatrara?


    Se como Anjo sois dos meus altares 
    Fôreis o meu custódio, e minha guarda 
    Livrara eu de diabólicos azares


    Mas vejo, que tão bela, e tão galharda 
    Posto que os Anjos nunca dão pesares 
    Sois Anjo, que me tenta, e não me guarda 

    Imagem tirada do google
    E aí gostaram? Já conheciam o poeta?

    4 comentários:

    1. Gostei do soneto... Grato, José

      ResponderExcluir
    2. Lindo esse poema Tainan!
      Eu não conhecia ainda, mas agora conheço graças a seu blog!
      Bjos

      Lyu Somah
      http://lyusomah.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir

    Eu curto literatura. Todos os direitos reservados.© - Powered by Blogger. imagem-logo